Olá pessoal! Para quem acompanhou nossas redes sociais, sabe que acabamos de voltar de uma viagem sensacional para a Islândia! Como tivemos alguns pedidos de dicas sobre essa vigem, resolvemos montar alguns posts contando detalhes! Hoje vamos falar sobre nosso roteiro.

img_1275
Jökulsárlón

O roteiro na Islândia

A Islândia é um país digamos que pequeno, tem muita gente que consegue fazer um tour completo pelo país inteiro em 9 dias ou até menos. Isso é possível pois a maior parte das atrações e cidades/vilarejos ficam perto na estrada 1, a principal que contorna todo o país quase que pelo litoral.

Nós ficamos 7 dias completos lá (não contamos o dia da chegada e saída pois se perde muito com aeroporto e etc) e fizemos apenas a parte Sul do país indo de Oeste (Reykjavík) até Leste (Höfn). Foram pouco mais de 2000 km rodados entre indas e vindas entre cidades e atrações.

Como montamos esse roteiro?

Para montar nosso roteiro nós consideramos um fator muito importante para a época do ano em que realizamos a viagem: o inverno. Para quem não sabe, no verão a Islândia tem o famoso sol da meia-noite, ou seja, há luz do sol o tempo inteiro. Já no inverno é o contrário, o sol costuma aparecer mesmo lá por 10h da manhã e as 16h ele começa a se por. Tendo isso em mente, pensamos no nosso roteiro de forma a pegar menos estrada no escuro, considerando que o clima lá é de chuva/neve e vento. Tudo isso pela nossa segurança pois, mesmo a Islândia tendo aplicativos e sites que informam tudo sobre o tempo e as condições das estradas, não queríamos passar sufoco num país onde se roda diversos KM sem nada, talvez só ovelhas e cavalos para te ajudar 🙂

Após isso, pesquisamos todas as atrações turísticas que seriam possíveis ver pelo Sul do país, que é a região mais visitada e mais segura por não ser tão montanhosa quanto o Norte. Lemos diversos blogs de quem já foi para lá e pesquisamos em sites como Trip Advisor. Além disso, nós compramos um guia com um mapa de um fotógrafo francês que conhece muito bem a Islândia e montou esse mapa com dicas dos lugares mais bonitos para se visitar e fotografar.

Pontos turísticos

Decidimos então os pontos turísticos que foram: O famoso Golden Circle que envolve os gêiseres, o Parque Pingvellir onde se encontram as placas tectônicas, a cachoeira Gullfoss e a cratera do vulcão (Kerid). Essas atrações estão há pouco mais de 1h de Reykjavík, é possível fazer o Golden Circle em 1 dia bate e volta (há diversas excursões que fazem isso lá). Nós demoramos 2 dias para fazer o Golden Circle por conta da luz do sol! Fizemos num dia a parte de cima e no outro a parte de baixo. Isso porque fizemos com calma, tirando muitas fotos, admirando e o mais importante: respeitando os limites de velocidade da estrada. Ainda demos uma estendida até a Hjálparfoss, uma cachoeira que passa um pouco longe dos pontos turísticos e ainda vimos mais de perto o vulcão Hekla.

dsc00244
Parque das placas tectônicas
dsc00314
Gêiser
dsc00328
Gullfoss
dsc00399
Hjálparfoss
dsc00368
Cratera vulcão – Kerid
Vulcão Hekla com nuvens
Vulcão Hekla com nuvens

Nosso 3° dia foi dedicado para conhecer mais a capital Reykjavík onde passeamos pelas ruas, entramos na famosa Harpa e vimos uma exposição digital da Björk, subimos na torre da igreja Hallgrímskirkja, conhecemos o porto antigo e etc.

img_0119

Exposição Björk

dsc00507
Harpa
dsc00500
Escultura barco viking Solfar
dsc00493
Hallgrímskirkja
dsc00487
Ruas de Reykjavík
dsc00436
Antigo porto
img_0871
Dentro da Harpa

No 4°  dia partimos rumos Leste do país para ver a cachoeira Seljalandsfoss, a cachoeira Skógafoss, a cachoeira Svartifoss, o famoso Jökulsárlón e a praia em Vík. Fomos então um dia inteiro de estrada até Höfn, parando apenas no Jökulsárlón. Foi um dia de muita estrada e muita chuva! Deixamos para ver as cachoeiras nos dias seguintes voltando sentido aeroporto, esperando o clima melhorar.

Dormimos em Höfn pois lá é um vilarejo (é muito pequena para chamar de cidade rs…) e achamos uma hospedagem mais em conta. Pela Islândia inteira você encontra fazendas que oferecem hospedagem, algumas com estrutura mais para mochileiros com saco de dormir e com preços mais amigáveis e outras com preços mais caros com toda uma boa estrutura. Como nós estávamos no meio desses perfis, achamos uma Guest House em Höfn que nos caiu bem.

Chegando em Höfn já no escuro, só deu tempo de jantar e nos preparar para caçar a aurora boreal, que vimos nessa noite! 🙂 Sobre a caça da aurora boreal, faremos outro post!

aurora
Aurora Boreal 🙂

Ficamos apenas essa noite lá e no dia seguinte começamos a volta no 5° dia parando novamente em Jökulsárlón. Nossa sorte é que o dia estava LINDO! Também fizemos nesse dia a trilha para a Svartifoss. Aqui vale o recado, é demorado! Nós ainda tivemos a infelicidade de pegar a trilha mais fácil fechada e pegamos uma mediana que foram pouco mais de 2km de subidas e descidas, isso nos custou um bom tempo.

img_1296
Jökulsárlón
img_1338
Jökulsárlón
img_0297
Jökulsárlón
img_1449
Svartifoss

Terminamos o dia em Vík, cidade bem turística onde é possível encontrar várias opções de hospedagem. Acordamos em Vík e fomos conhecer a praia de areia preta Reynisfjara, depois partimos para a Seljalandsfoss, a cachoeira Skógafoss. As cachoeiras ficam um pouco longe de Vík mas tranquilo de ir de carro.

img_0378

Reynisfjara

img_0343

img_1661

img_1772
Skógafoss

img_1827

Seljalandsfoss

img_0453

Voltamos novamente para mais uma noite em Vík. No 7° dia tínhamos agendado um tour numa caverna de gelo mas devido ao mal tempo dos últimos dias de muita chuva, eles cancelaram. Então no dia seguinte fomos conhecer o Dyrhólaey, região pertinho de Vík com penhascos na beira do mar e dali começamos mesmo a volta. Como tinha nevado muito durante a noite, a paisagem estava linda e resolvemos voltar na Skógafoss para vê-la com neve. Além disso fomos também na Secret Lagoon, a primeira piscina de água termal na Islândia que é bem gostosa e mais barata que a famosa Blue Lagoon (que tiramos do roteiro). A Secret Lagoon já fica mais ou menos na região do Golden Circle e como estávamos por lá resolvemos esticar novamente para a Gullfoss para ver com neve 🙂

img_0485

Carro congelado 🙂

Muita neve
Muita neve

img_0502

Skógafoss com neve

img_2234
Gullfoss com neve
img_2144
Secret Lagoon
img_1916
Dyrhólaey

Terminamos nosso dia em Keflavík, cidade onde fica o aeroporto. Dormimos lá e no dia seguinte já partimos para o aeroporto.

Nós tivemos tempo de sobra para voltar em alguns pontos turísticos e curtir tudo com calma, respeitar os limites de velocidade, ir devagar nos últimos dias onde pegamos a entrada com neve e pegar menos tempo de estrada no escuro. Sem contar que durante toda a viagem nós parávamos diversas vezes para tirar fotos da paisagem 🙂

Esse foi o nosso roteiro, onde ficamos, comemos, preços e etc, nós vamos dar em outros posts. Fiquem ligados!

Mais fotos dessa viagem você encontra no nosso Instagram!

Para onde viajar
Eu tenhoBudget
e quero viajar porDias
Para onde viajar

Co-fundadora do Quanto Custa Viajar. Ama conhecer novos lugares, culturas, pessoas e comidas!

14 comentários

  1. Olá Amanhã, tudo bem?
    Parabéns pelo blog. As fotos estão lindas e as informações são extremamente úteis.
    Vou pra Islândia em outubro com amigos. Já reservamos o veículo e gostaria de saber como funciona para abastecer. É possível pagar em dinheiro? Os postos são tipo self serviço? Aceitam cartão?
    Agradeço desde já.
    Abç, Vanessa.

    1. Olá Vanessa, os postos são tipo self service, você escolhe na maquininha o valor que quer pagar e ele libera para abastecer, a maioria tem opção de inglês. Se não me engano, pagamento só no cartão 🙂 Uma dica: existe um tipo de abastecimento full tank onde ele cobra um valor bem alto e depois de alguns dias o cartão estorna ficando só o valor abastecido mesmo, então cuidado com o limite do cartão, melhor abastecer um valor pré estabelecido.

  2. Olá! Como foi a viagem de carro de vocês no quesito condições climáticas? O famoso vento islandês atrapalhou a viagem? Tiveram algum problema com as snow storms?
    Foi tranquilo viajar nas estradas com gelo, chuva e vento?
    Estou indo agora no fim do ano para lá, mas estou apreensiva de dirigir por lá, porque nunca dirigi na neve/gelo, é perigoso?
    Adorei as dicas!!

    1. Pegamos uma nevasca que atingiu o país todo no final da viagem então foi um pouco tenso dirigir com gelo mas nada tão complicado. Mas não saíamos de carro enquanto nevava forte. Por incrível que pareça, pegamos poucos momentos de vento forte 🙂

  3. Ei, Amanda! Primeiro preciso falar que esse blog maravilhoso foi um achado para mim. Estava na dúvida entre Noruega e Islândia, mas seu conteúdo foi decisivo para escolha: Islândia. Estou muito sem saber sobre vestuário. Você tem alguma dica sobre o que adquirir no Brasil, se eles alugam lá, ou qualquer outra informação essencial nesse quesito? Obrigada e parabéns!

    1. Oi Bárbara 🙂 Você vai AMAR a Islândia! Mas dizem que a Noruega também é mara, está na nossa listinha também ehheeh! Sobre vestuário é basicamente 3 camadas: roupas térmicas, um meio termo tipo fleece e por cima um bom casaco corta vento, impermeável e térmico também 🙂 Nós compramos tudo aqui, mas o casaco um bom mesmo é pra mais de R$1000. Tem gente que fala que sai mais barato comprar lá, nós compramos aqui pela questão do parcelamento rs… Não vimos e não sabemos de aluguel de roupa por lá não. Uma boa bota térmica (com meia térmica) e impermeável também vai bem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *