Religião não se discute e cada um tem a sua, mas as igrejas e os templos budistas do Brasil também têm seu charme, tornando-se atração turística visitada por fiéis e por quem não segue tais doutrinas. Instalados em lugares tranquilos e rodeados pela natureza, os centros de culto a Buda estão cada vez mais famosos no país.

Só para se ter uma ideia, os templos Zu Lai e Gonpa Khadro Ling recebem, juntos, quase 150 mil visitantes por ano. O budismo se divide em três linhagens: japonês, chinês e tibetano, cada um baseado numa escola e com tradições, cultura e arquiteturas diferentes, assumindo características variadas.

Independente da sua crença, que tal conhecer estes lugares que propagam a paz, a harmonia e o respeito? A grande maioria deles se espalha por demais Estados e possuem acesso gratuito. Caso se empolgue com a ideia, dá até para fazer um retiro espiritual e voltar pra casa bem zen.

Templos budistas do Brasil

1. Templo Gonpa Khadro Ling – Três Coroas

Sobre as montanhas do Vale do Paranhama está o único templo budista tibetano da América do Sul, inclusive com tibetanos vivendo em seus arredores. O templo principal é uma réplica do de  Guru Rinpoche, o grande mestre iluminado que levou o Budismo Vajraiana ao Tibete no século VIII. A visitação é gratuita e aberta de quarta a domingo. O público pode passear pelos belos jardins, participar de retiros e, claro, aprender ensinamentos budistas.

templos budistas do Brasil Chagdud Gonpa

templos budistas do Brasil

templos budistas do Brasil - três coroas

2. Templo Budista de Foz do Iguaçu

Numa área de aproximadamente 17 hectares às margens do Rio Paraná, o templo budista de Foz do Iguaçu é um dos maiores da América Latina, alimentando a alma e os olhos dos viajantes. Os jardins tem uma coleção de mais de 120 estátuas, com destaque para um simpático Buda sentado de 7 metros de altura. As demais representam sua reencarnação na Terra e são posicionadas para olharem o sol poente. Um lugar tranquilo para apreciar a religião e a paisagem.

templos budistas do Brasil Foz do Iguaçu

templos budistas do Brasil Templo Foz

3. Templo Zu Lai – São Paulo

Em Cotia, bem próximo a capital, o templo Zu Lai foca suas práticas e cerimônias baseadas nas Escolas de pensamento budista chinesa Chan e Terra Pura. O público, que tem entrada franca, visita o jardim dos 18 Arhats, o lago de carpas, participa de retiros de meditação e celebrações, como do Ano Novo Chinês. Próximo a estação Liberdade do metrô sai um ônibus rumo ao templo, sempre aos domingos. No mesmo bairro paulistano tem ainda o templo Fo Guang Shan, da mesma doutrina.

templos budistas do Brasil Zu Lai

4. Templo Kadampa – São Paulo

Este templo, que segue a escola budista mahayana, está em várias partes do Brasil, incluindo ainda Fortaleza, Rio de Janeiro e Salvador. Em Cabreúva, interior de São Paulo, estão as Três Praças de Meditação com os jardins, onde são realizadas as meditações. O local é aberto a visitação pública, gratuita, aos sábados, domingos e feriados.

templos budistas do Brasil Kadampa

templos budistas do Brasil Kadampa_1

5. CEBB – Centro de Estudos Budistas Bodisatva – Porto Alegre

Seguindo a linha de Lama Padman Samten, o Centro de Estudos Budistas Bodisatva também está em várias partes do Brasil, como Curitiba, São Paulo e Recife. Em Viamão, próximo de Porto Alegre, oferece palestras, minicursos, práticas, cursos e retiros.

templos budistas do Brasil CEBB Poa

templos budistas do Brasil CEBB

6. Templo Kinkaku-ji – São Paulo

Também no interior paulista, mais precisamente em Itapecerica da Serra, este espaço budista é uma réplica do Templo Dourado, em Quioto, no Japão, que foi construído em 1397. A versão brasileira fica num parque de 42 mil metros quadrados, cercado por vegetação, jardins orientais, largos de carpas, nascentes e cascatas. O visitante pode circular pelo local, meditar e curtir o spa vegetariano. Aos sábados há meditação em grupo com um monge.

templos budistas do Brasil templo-kinkaku-ji

7. Mosteiro do Morro da Vargem – Espírito Santo

No meio da Mata Atlântica, em Ibiraçu, o templo Zenkoji segue a secular escola Soto Zen. Além da programação dos retiros, promove atividades diversas para grupos, como os de terceira idade e os escolares, além de vivências onde qualquer pessoa interessada pode participar da rotina e práticas diárias do mosteiro, incluindo refeições ovolactovegetarianas, elaborada pelos participantes.

Kenzen, no Mosteiro Zen Budista Morro da Vargem, em Ibiraçu-ES.

Mosteiro Zen Budista Morro da Vargem, em Ibiraçu-ES

8. Templo Shin Budista de Brasília – Distrito Federal

Inaugurado em 6 de outubro de 1973, o templo reúne toda a comunidade budista de Brasília e demais interessados. Entre as atividades estão a meditação, yoga, pilates, tai chi chuan, kung fu e língua japonesa. Além dos ensinamentos budistas e orientais, o templo tem uma famosa quermesse anual chamada de Urabon ou festa Obon, que faz uma homenagem aos antepassados. No último ano reuniu mais de 50 mil pessoas nesta grande celebração.

TemploShinBudista

9. Templo Quan Inn – São Paulo

Em Parelheiros, o templo promove os ensinamentos budistas e a meditação, além de sediar celebrações e realizar serviço social de acupuntura com uma equipe especializada, que segue um calendário específico. No jardim há decoração chinesa e três estátuas de Buda. A visitação acontece apenas aos domingos.

Templo Qua Inn

10. Centro Budista KTC – Rio de Janeiro

A KTC – Karma Theksum Chokhorling – reúne devotos da prática e do ensino do Dharma, sendo assim um centro budista tibetano da linhagem Karma Kagyu, atuando como sede de S.S. Karmapa na América do Sul. Encontros, meditação e práticas de quarta a domingo, são abertas ao público.

KTC

11. Centro Budista Chagdud Gonpa Rigdjed Ling – Florianópolis

O Chagdud Rigdjed Ling funcionou primeiramente como um grupo de meditação, sem um local próprio de práticas em Floripa. A partir do ano 2000 instalaram o centro de budismo tibetano, sendo o primeiro em Santa Catarina. As práticas são abertas a todos e todo primeiro sábado do mês acontece um mini-retiro com práticas de Riwo Sangchod, Amitaba, Phowa e Majushri.

Chagdud Gonpa R Ling

12. Comunidade Buddhista Nalanda – Belo Horizonte

Na busca de redescobrir os ensinamentos originais do Buddha, o templo sedia espaços de meditação e estudo, nos quais são realizados cursos, reuniões e retiros. As atividades têm como finalidade ajudar na compreensão teórica e prática do Dhamma (o ensinamento do Buddha); colaborar na transmissão de técnicas de meditação tradicionais; e incentivar a formação de um grupo de pessoas que se esforce por viver segundo tais ensinamentos.

Nalanda

Foto: Karina Brandão

Outros templos religiosos

Santuário de Schoenstatt: o movimento chegou da Alemanha a partir das irmãs de Maria de Schoenstatt, que chegaram a Londrina em 1936. Em 1950 instalaram o santuário no local, atraindo pessoas de todo o país, que vão para agradecer, pedir graças ou simplesmente conhecer. Bahia, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco também possuem suas sedes.

santuario-de-londrina

Mesquita Al Khatab: esta é uma das maiores construções islâmicas do Brasil, com 600 metros quadrados, localizada numa das regiões com maior número de muçulmano, Foz do Iguaçu. A mesquita promove, além de orações, aulas da Escola Árabe Brasileira e atividades do Centro Cultural Beneficente Islâmico de Foz do Iguaçu.

MesquitaAlKhatab

Mesquita Imam Ali ibn Abi Tálib: em Curitiba, o templo religioso da comunidade muçulmana foi inaugurado em 1972. A construção foi orientada em direção à cidade sagrada de Meca, conforme determinam as prescrições religiosas, além de ter uma cúpula central e dois minaretes. Tem ainda uma biblioteca, um anfiteatro e um belo jardim.

Mesquita Curitiba
Basílica de Aparecida do Norte: um dos maiores centros de peregrinação do país, o Santuário de Aparecida recebe milhões de visitantes anualmente em São Paulo. A basílica nova tem forma de cruz em sua arquitetura e capacidade para 45 mil pessoas. O espaço ainda conta com a basílica antiga, de 1888, que tem estilo barroco e está ligada ao outro templo por uma passarela de quase 400 metros. Além disso, abriga um museu sacro, um mirante, uma sala de promessas e o Caminho da Fé, peregrinação de 525 quilômetros que passa por cidades de Minas Gerais e São Paulo.

Aparecida

Post por Brunella Nunes
Fotos: divulgação

Para onde viajar
Eu tenhoBudget
e quero viajar porDias
Para onde viajar

Quando não está viajando pelo mundo, está viajando nas ideias.

20 comentários

  1. GOSTARIA DE CONHECER O TEMPLO BUDISTA EM BELO HORIZONTE POIS E O QUE FICA MAIS PERTO PARA MIM, NALANDA, GOSTARIA DE SABER SE ELES RECEBEM VISITAS POR UMA SEMANA PARA MELHORES CONHECIMENTOS, COMO DEVE SER FEITO E QUANTO CUSTA, POIS SOU UMA PESSOA DE POUCA RENDA MAS TENHO MUITA VONTADE DE CONHECER MELHOR, DESDE JÁ AGRADEÇO PELA ATENÇÃO.

  2. Faltou o Templo Budista Nambei Shingonshu Daigozan Jomyoji localizado em Suzano, interior de SP. O maior Templo Budista japonês da América Latina. Lugar maravilhoso! Vale a visita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *