5 passeios imperdíveis na Ilha de Malta

5 passeios imperdíveis na Ilha de Malta



A 90 km da Sicília, na Itália, está um arquipélago formado por sete ilhas e um dos lugares mais baratos para se viver dentro da Europa. Para conhecê-la bem de pertinho, selecionamos cinco passeios imperdíveis na Ilha de Malta, reduto litorâneo que atrai intercambistas do mundo todo e pessoas em busca das águas mais limpas do mar Mediterrâneo.

Para chegar a essa charmosa ilha, há duas opções: voos pela Air Malta ou Ryanair – que é uma companhia aérea low cost; ou via ferry boat, partindo da Itália (Calábria, Catania, Sicília e Nápoles) ou Tunísia. Se partir da Sicília rumo a Valleta, a capital de Malta, chegará em 1h45 minutos por mar e a viagem é fascinante. A melhor maneira de se locomover por toda a região é alugando um carro.

Confira abaixo 5 coisas para fazer em Malta!

1. Mergulhar em águas maravilhosamente azuis

A região de Malta foi agraciada com as águas do Mediterrâneo, que são maravilhosamente azuis. Tons diversos são encontrados em suas praias, sendo mais clarinhas e cristalinas em Paradise Bay, que parece um pedacinho do Caribe, e na Blue Lagoon, em Comino. O tom fica mais escuro na St. Peter’s Pool, onde há uma piscina natural rodeada por rochas, e na gruta natural Blue Grotto, próxima à Zurrieq. Próximo a Azure Window, uma formação rochosa no mar que lembrava uma “janela” e não existe mais, está o Blue Hole, uma cavidade azul escura onde dá para tomar banho e mergulhar com cilindro. Ali foi filmado o primeiro episódio da série Game of Thrones.

2. Visitar a Vila do Popeye 

Em Anchor Bay, próximo a Paradise Bay e a 3 km de Gozo, a Vila do Popeye é um lugar temático bastante curioso. Ali está o set original das gravações do filme Popeye, estrelado por Robin Williams em 1980. Charmosa, atualmente funciona como museu a céu aberto, com pontos interessantes para se observar o pôr do sol ou praticar snorkelling. Tem várias opções de lazer para as crianças e programação especial durante as quatro estações do ano.

3. Forrar a barriga em um restaurante típico

Uma das coisas mais gostosas de viajar tem a ver com o paladar, é claro. Provar as delícias locais certamente deve estar entre os passeios imperdíveis e em Malta há uma porção de novidades nesse sentido. Diferente do que muitos podem imaginar, os cardápios da ilha não incluem apenas massas tipicamente italianas, mas receitas com influências britânicas, espanholas e árabes. O Qassatat tal-irkotta é uma torta de ricota, encontrada facilmente em lanchonetes, como a Sphinx Pastizzeria, que vende vários salgados típicos.

4. Viajar no tempo em Mdina, a cidade silenciosa

Acredita-se que a velha capital do país foi fundada em 700 a.C por fenícios. Localizada em um dos pontos mais altos e mais distantes do mar, é cercada por uma muralha e tem pouco mais de 300 habitantes, o que a torna a “cidade silenciosa”. Entre seus atrativos principais, visite a catedral, as capelas, os palácios e o Museu de História Natural. O visual é tipicamente medieval, inclusive nos restaurantes encontrados entre as ruelas. Ao lado está Rabat, separada de Mdina pelos árabes e hoje bem maior e mais moderna do que a vizinha.

5. Conhecer os templos Hagar Qim e Mnajdra 

Outros pontos históricos para explorar são os templos Hagar Qim e Mnajdra, ambos preservados dentro de um parque arqueológico. Construídos entre 3600 e 3000 a.C, essas obras de 5 mil anos ficam a meia hora de carro de Valeta. Há outros quatro templos megalíticos em Malta, todos listados como Patrimônio Mundial da Unesco.

Post por Brunella Nunes

Fotos: reprodução/Visit Malta

Para onde viajar
Eu tenhoBudget
e quero viajar porDias
Para onde viajar

+ Não há comentários

Comente