Tudo o que você precisa saber para ir ao belo Parque Nacional Yosemite, na Califórnia

Tudo o que você precisa saber para ir ao belo Parque Nacional Yosemite, na Califórnia



Declarado Patrimônio Mundial pela Unesco em 1984, o Parque Nacional Yosemite ocupa uma área de mais de 284.899 hectares na Califórnia, Estados Unidos. Sua beleza natural atrai 4 milhões de visitantes anualmente, que se surpreendem com os maciços de granito, as enormes cachoeiras, os vales profundos, a sequoias gigantes e toda a biodiversidade local.

O parque na Cordilheira Sierra Nevada, a aproximadamente 260 km de São Francisco, tem alguns atrativos mais famosos do que outros, a começar pelo Half Dome, um pico de quase 2.700 metros de altura, que atrai escaladores e corajosos do mundo todo. A vontade é tamanha, que é necessário colocar o nome na lista de interesse e ainda contar com a sorte.

Dentro da reserva natural também está o El Capitan, a maior rocha de granito já encontrada na Terra, e a cachoeira de Yosemite, uma queda d’água com 729 metros, considerada a mais alta do continente. As trilhas, de diversos níveis, levam os visitantes para Bridalveil Falls, Vernal e Nevada Falls, e Chilnualna Falls.

Outro ponto literalmente alto deste passeio são as árvores sequoias em Mariposa Grove, espécie de grandes proporções que chega a até 90 metros de altura. Elas se expandem até um parque próprio logo ao lado de Yosemite, o Sequoia National Park. Nesta área do parque existe uma inusitada passagem que atravessa o tronco de uma das árvores, ideal para fotografias curiosas.

Falando em cliques com a câmera, um dos lugares mais fotografados é o prado de Tuolumne Meadows. Cercado por cumes altos e picos de granito, está a uma altitude de 2.627 metros, seguindo a extensão do Rio Tuolumne por 3,2 km. Também entra como parada obrigatória o Glacier Point, um penhasco de granito com 2.199 metros de altura de onde se avista as principais atrações do parque: Half Dome, Clouds Rest, Liberty Cap, Vernal & Nevada Falls e a circundante High Sierra. Em sua área há ainda os mirantes de Sentinel Dome e o Taff Point, além de uma cabana, lanchonete, loja de presentes e um edifício de 1924 que foi transformado em museu.

O Yosemite Valley não passa despercebido e costuma ser alvo de contemplação dos visitantes. A formação geológica, um canal com 1.220 metros de profundidade cercado por precipícios, é considerada uma joia do parque. Entre suas rochas naturalmente esculpidas vivem veados, esquilos e ursos negros, além de funcionários da área verde. Tudo isso justifica a infraestrutura local, com restaurantes, mercado, oficina de automóveis, alojamentos e campings.

Por este motivo, muitos turistas costumam se hospedar por ali, contando ainda com variadas atividades – reunidas no jornal entregue na entrada do parque -, como passeios noturnos, exposições de arte, exibição de filmes, patinação no gelo, aulas de escalada e rafting, aluguel de bikes, entre outros. Para se locomover entre as atrações, existem shuttles que deixam as pessoas em determinadas áreas do parque.

Onde ficar: todas as acomodações dentro da área do Yosemite, ou mais próximas de suas principais atrações, são encontradas e reservadas diretamente pelo site oficial, sem chances de encontrar opções no Booking e Airbnb, por exemplo. Existem, porém, algumas propriedades confortáveis próximas à entrada do parque, como em “Yosemite West”.

A melhor forma de economizar na estadia é acampando. Existem 13 áreas de camping com variadas estruturas, incluindo vagas para motor homes, com diárias entre US$ 12 e US$ 26. É importante lembrar que, embora todos tenham banheiro, apenas as unidades Half Dome Village e Housekeeping Camp possuem chuveiro. As reservas devem ser feitas com bastante antecedência para garantir uma vaga. Saiba mais aqui. O site HipCamp pode te ajudar nessa tarefa também.

Já os hotéis são mais escassos, mas incluem o luxuoso The Ahwahnee, que é praticamente uma atração local, no coração de Yosemite Valley. Personalidades como John F. Kennedy, Greta Garbo, Rainha Elizabeth II e Winston Churchill já dormiram por lá, mas se a grana está curta, você pode aproveitar o brunch aos domingos ou pedir um drink no bar. Se quiser tentar a sorte, tente as opções dentro do parque: Wawona Hotel, Tuolumne Meadows Lodge, Yosemite Lodge at the Falls, High Sierra Camps, Glacier Point Ski Hut e White Wolf Lodge.

Um bom custo-benefício é o hotel Mammoth Mountain Inn, próximo a montanha Mammoth. A região é ideal para aproveitar esportes de inverno, como o esqui e o snowboard. O Evergreen Lodge está a 1,6 km da entrada do parque e oferece bastante estrutura, especialmente para famílias. Piscina, jogos, parquinho infantil, bar e restaurante estão disponíveis aos hóspedes.

Quando ir: o parque se mantém aberto durante os 365 dias do ano, com lotação em feriados. O planejamento da viagem deve ser pensado com base no que o visitante deseja fazer. Se quer conhecer o Glacier Point, por exemplo, saiba que ele fica fechado durante a neve, de novembro até o começo do verão. O inverno conta com temperaturas de  -8°C a -12°C.

A temporada de água, com rios e cachoeiras mais cheias, acontece durante o derretimento da neve na Primavera, de abril a junho. Os termômetros marcam entre -6ºC e -11°C.

Não espere, porém, que o Verão tenha altas temperaturas (cerca de 1ºC a 20ºC), mas sim o outono, que marca de 5ºC a 27ºC, com garantia de belas paisagens devido as folhas alaranjadas e avermelhadas, típicas da estação.

Como chegar: os principais aeroportos para chegar ao local são Fresno Yosemite (FAT), Sacramento (SMF) e Mammoth Yosemite (MMH). Os ônibus da linha Grey Hound partem de San Fran até Merced e de lá é preciso pegar a linha Yarts até o Yosemite Valley.

Mas, a melhor maneira de chegar ao local é ir até São Francisco, alugar um carro e percorrer a estrada de três horas e meia. Adicione mais 40 minutos até o centro de visitantes. O preço de entrada é US$ 30 para automóveis; US$ 25 para motocicletas; US$ 15 para quem chega a pé. Confira todos os valores aqui.

Dica: é melhor abastecer fora do parque, nas cidades próximas, do que dentro dele, que tem opções limitadas e preços mais salgados.

Que tal emendar uma road trip pela Califórnia?

Conheça outros lugares exuberantes no Estados Unidos

Quando estiver em São Francisco, não deixe de conhecer esse bar incrível!

Sabia que no aeroporto de San Fran uma das funcionárias é uma porquinha?

Confira destinos para ir na companhia da sua bike

Post por Brunella Nunes

Fotos: divulgação/Turismo da Califórnia e Yosemite National Park

Quanto custa viajar para Sao francisco
Saindo desimulação de calculadora
com estadia desimulação de calculadora
Quanto custa viajar para sao francisco

+ Não há comentários

Comente