O que fazer durante uma volta pela ilha de San Andrés

O que fazer durante uma volta pela ilha de San Andrés



San Andrés têm muitas praias de areia clara, banhadas pelo famoso mar de 7 cores. O arquipélago pertence à Colômbia e fica na região de Providencia e Santa Catalina. O destino é a chance de conhecer o Caribe a preços mais convidativos do que o comum.

Parar em algumas das praias é obrigatório para observar o famoso mar de sete cores

Com tantas opções para aproveitar os ensolarados dias, é difícil decidir o roteiro. Um dos passeios mais comuns por ali é exatamente, não escolher um único lugar e sim, dar uma volta completa pela ilha.

Uma volta pela ilha de San Andrés

Em estacionamentos, lojas e no meio da rua, carrinhos de golf e motos podem ser alugados, não precisando de habilitação. O primeiro, para até 4 pessoas, sai por, no mínimo, COP 90.000. É muito comum encontrar turistas dirigindo em veículos desse tipo. É você quem faz seu roteiro, deixando o encanto guiar os pontos que valem a pena a parada.

Carrinhos como esse são muito comuns pela ilha

As praias vão surgindo pelo caminho, o que torna inevitável a pausa para fotos ou para admirar todos os tons do mar caribenho. West View é o primeiro ponto para aproveitar o mergulho. Por COP 4.000, é possível desfrutar de mesas e espreguiçadeiras, além do trampolim e tobogã que levam a gente para o mar de um jeito divertido. O snorkel é essencial para não perder de vista os peixes que nadam como se ninguém estivesse olhando. Almoçar por ali e aproveitar os drinques é também uma opção.

Snorkel é uma das opções no complexo. Passeios com barco e equipamento de mergulho também estão disponíveis

O tobogã e o trampolim são para quem não sempre aceita uma aventura

Mais adiante pela estrada, a La Piscinita oferece o mesmo tipo de serviço de West View, mas com menos estrutura. Para quem ainda não cansou de mergulhar com os peixes e nadar na imensidão azul, a parada é essencial.

Não deixe de conferir nossas dicas de hospedagem em San Andrés

Seguindo pela costa, o Hoyo Soplador é uma parada turística para olhar e tirar algumas fotos (bem rápidas) com o gêiser que espirra água por conta da pressão entre as ondas e as rochas. Muitos restaurantes e lojinhas surgiram em volta, como um complexo.

Restaurantes no meio da estrada são comuns ao longo da ilha

Algumas casinhas rústicas vão surgindo pela estrada, com opções para almoço. Antes de chegar à praia de San Luís, uma casa de madeira, com bandeiras hasteadas oferece refeição caseira, feita pela família que administra o restaurante. Peixe assado, arroz de coco, salada e plátano acompanham o suco de lulo para apreciar a vista. Tudo por COP 25.000!

Uma pequena praia, com formação de corais e cabanas de madeira para descansar depois do almoço, que tal?

As praias pela ilha são de todos os tipos. Pequenas, com formação de corais, mar calmo e piscinas naturais ou formação de pedras e mar agitado, além de faixa de areia extensa, com espreguiçadeiras de hotéis espalhadas, que é o caso da última parada, San Luís. A menor concorrência de turistas atrai um maior número de moradores locais.

A playa San Luís tem espaço na areia menos concorrido e oferece muita tranquilidade

Voltando ao centro, o trânsito de carrinhos de golfe e motos é intenso. Para finalizar o dia, a Caribbean Ice Cream oferece sorvetes caseiros de frutas locais, como o famoso lulo e a guanábana.

O fim da tarde na orla de Spratt Bight é ótimo para caminhar ou sentar e relaxar observando o mar

Antes de voltar para a casa, aproveite o sorvete refrescante enquanto caminha pela orla da central Spratt Bight.

Post e fotos por Beatriz Malheiros

Quanto custa viajar para San andres
Saindo desimulação de calculadora
com estadia desimulação de calculadora
Quanto custa viajar para san andres

1 comentário

Comente
  1. 1
    Eric

    Bem explicativo o post de vocês. Em Dezembro iremos para lá. Calculamos os valores por aqui, assim como eu fiz em outra viagem, e deu tudo certo. Parabéns!

+ Deixe um comentário