8 motivos para conhecer Bonito na sua próxima viagem

8 motivos para conhecer Bonito na sua próxima viagem



O destino de nome mais modesto no Brasil fica a 300 km de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Com grutas, abismos, cachoeiras e rios de águas cristalinas, este pequeno paraíso no centro-oeste brasileiro deixa os visitantes apaixonados e os gringos com saudades. Se ainda é preciso te convencer a ir até lá, confira 8 motivos para conhecer Bonito nas suas próximas férias.

Localizada na Serra da Botoquena, Bonito se tornou uma grande atração turística por acaso. Em meados de 1970, um peão descobriu um buraco de 72 metros de profundidade no chão, com um imenso lago de cor surreal, repleto de estalactites. Era o exuberante Abismo Anhumas, que literalmente abriu um mundo de possibilidades na pacata cidadezinha.

Na década de 1990, o destino já era uma “Disney ecológica”, repleta de atrativos, infraestrutura e belezas naturais descobertas. Prezando pelo turismo sustentável, todos os passeios com número limitado de pessoas são acompanhados de guias credenciados, para evitar a exploração local, a sujeira, entre outros.

Quando ir: o clima chuvoso, entre dezembro e março, favorece a fauna e a flora local. Porém, entre junho e agosto os rios estão mais cristalinos e os passeios ficam menos cheios.

Confira aqui todos os custos dessa viagem e se joga!

O que fazer em Bonito

Praticar flutuação em aquários naturais

Uma das principais atividades de Bonito, a flutuação com snorkel é bastante praticada porque as águas cristalinas contam com uma grande variedade de peixes e vegetação a serem apreciadas. Os mais procurados são o rio Sucuri (na Fazenda São Geraldo), rio Bonito (no passeio da Nascente Azul), Aquário Natural (na nascente do rio Baía Bonita), a Lagoa Misteriosa e o rio Olho d’Água (no Recanto Ecológico Rio da Prata). É comum também a prática de mergulho livre e profissional, com a necessidade de certificado.

Praticar rapel e mergulho no Abismo Anhumas

A caverna é acessada somente por rapel, através de uma fenda de 72 metros de altura. Suas formações magníficas e o lago cristalino com 80 metros de profundidade já vale o passeio. Mas pode ficar ainda melhor! O turista pode fazer flutuação e mergulhar entre 15 metros e 80 metros de profundidade, neste caso, somente para credenciados. O que se descobre em suas águas profundas é ainda mais fabuloso do que os salões revelam. Rio da Prata, Lagoa Misteriosa e Rio Formoso também são propícios para a prática.

Curtir as praias fluviais e balneários

Esta é uma boa pedida para quem quer tranquilidade ou curtir o dia em família investindo pouca grana. Com infraestrutura, o Balneário Municipal e a Praia da Figueira são os principais da cidade, onde há diversas atividades, além de flutuação com snorkel em suas águas repleta de peixinhos. O Balneário do Sol, às margens do rio Formoso, também se destaca por suas boas condições de uso, sendo indicado para quem vai com crianças pequenas, que podem aproveitar piscinas rasas. Lago da Capela, Balneário e Camping do Gordo, Balneário Ilha Bonita e Ecoporto da Ilha são outras opções para passar o dia.

Confira os custos dos passeios aqui!

Foto: @edertoliveira

Conhecer a fauna de pertinho

A região, junto com o Pantanal, é uma das melhores para se aproximar da natureza fora do zoológico. Além de conhecer diversas espécies de peixes, é possível encontrar ou avistar capivaras, lontras, jacarés, onças-pintadas, antas, macacos, tamanduá, lobo-guará e diversas aves. Os tucanos e as araras marcam presença constantemente, sendo as últimas avistadas no Buraco das Araras, uma cratera de arenito no meio do cerrado, no município de Jardim (a mesma cidade onde fica Nobres). Cobras como a Sucuri são preservadas e apresentadas no Projeto Jiboia, que permite os visitantes terem contato com serpentes, sem perigo algum.

Passeio de bote nos rios e banho de cachoeira

Existe uma série de atividades de aventura a serem feitas em Bonito, mas um dos mais bacanas e acessíveis – até para quem não possui experiência – é o passeio de boia-cross e de bote pelo rio Formoso. A diversão é garantida ao passar por corredeiras e quedas d’água, com direito a uma paradinha para um banho de rio, é claro. Outra opção é aproveitar as belíssimas cachoeiras, como a Cachoeira do Fantasma, Boca da Onça, rio do Peixe, o Parque das Cachoeiras, Cachoeira da Gruta, Estância Mimosa e Ceita Corê, além das que estão na Serra da Bodoquena.

Explorar as grutas

Bonito também é uma terra de grutas, a começar pela Gruta do Lago Azul, uma das mais conhecidas da região. A apenas 20 km do centro, atrai os turistas por conta da coloração e beleza de suas águas, onde não é permitido nadar. Já a Gruta São Mateus, a 2 km do centro, tem uma trilha numa ponte suspensa que leva os visitantes até seu interior. Ali estão colunas rochosas, estalactites e estalagmites diversos que encantam os olhos de qualquer mortal. O passeio inclui o Museu Cultural Kadiwéu, que revela a história regional, um mirante com vista 360º. Há ainda a Gruta São Miguel, uma das cavidades mais antigas do planeta, dentro do  Parque Ecológico Vale Anhumas.

Visitar a Fazenda Ceita Corê e a Estância Mimosa

Bonito sempre foi o lar de muitos fazendeiros, que ao longo do tempo foram descobrindo as maravilhas naturais dentro de suas próprias terras. A 36 km da cidade, a fazenda Ceita Corê recebe os turistas para um belo almoço feito em forno a lenha, banhos de cachoeira, tirolesa, cavalgadas, piscinas naturais, grutas e mergulho na nascente do rio Chapeninha. O mesmo acontece na Estância Mimosa, com diversas trilhas, piscinas naturais e quedas d’água. Dentro da Fazenda Água Viva também há quatro pontos para banho, a cachoeira rio do Peixe, tirolesa e almoço.

Provar a Taboa

Depois de um dia cheio de aventuras, você merece descansar, certo? Errado! A noite em Bonito tem uma parada obrigatória: o bar Taboa. Mas quem não é da noite pode conhecer o sistema de produção dessa bebida regional única. A bebida é feita com aguardente, mel, canela, guaraná em pó e outras ervas. O turista conhece todo o processo, além de ver o artesanato envolvido na embalagem, feita com um capim típico do centro-oeste. A degustação inclui 12 sabores que tem a bebida como base: café, banana, hortelã, pimenta, entre outros. É para fechar a viagem assim, brindando!

Agora você já pode ver onde ficar em Bonito e começar a planejar essa aventura! 😉

Post por Brunella Nunes
Fotos: via CVC, Turismo Bonito e Agência Sucuri

Quanto custa viajar para Bonito
Saindo desimulação de calculadora
com estadia desimulação de calculadora
Quanto custa viajar para bonito

1 comentário

Comente

+ Deixe um comentário