Sem grana? Conheça serviços e lugares onde você paga o quanto quiser

Sem grana? Conheça serviços e lugares onde você paga o quanto quiser



A relação das pessoas com o dinheiro e o consumo está mudando. Assim surgem novos meios de atrair e manter a clientela, ou seja, a ideia de negociar preços está voltando à tona. Num fair play onde todo mundo sai ganhando, alguns serviços ao redor do mundo já se rendem a esta nova moda onde você paga o quanto puder ou quiser.

Uma das iniciativas geniais parte da startup polonesa Findbed, plataforma que conecta usuários com pouca grana e hotéis. Dá pra conseguir hospedagem pelo preço que você oferecer. No caso, o cliente faz uma oferta pelos quartos vagos e o site envia ao hotel, que pode ou não aceitar a oferta. Além disso, a ferramenta também mostra todos os hotéis que teriam um quarto disponível pelo preço que pode ser pago, assim fica mais tranquilo.

findbed2

Outro serviço parecido é o Opoli, onde a negociação é feita com taxistas para quem quiser aquela carona esperta sem ter que desembolsar muita grana. Através dele, dá para dividir a tarifa com quem vai para o mesmo destino também. Até mesmo quem consegue se dar o luxo de andar de avião ou jatinho particular tem um “pague quanto quiser” para chamar de seu: o JetSmarter.

opoli

Muitos estabelecimentos gastronômicos atualmente também se aplicam a esta modalidade, que teve início na Europa e aos poucos está chegando ao Brasil. No Rio de Janeiro, o Curto Café oferece delícias aos clientes sem manter preços fixos, assim como o Preto Café, em São Paulo. Já em Curitiba, o espaço Solimões 451 promove eventos onde todos escolhem o quanto vão desembolsar, incluindo os jantares feitos pelo projeto Ecozinha.

Curto Cafe

Na gringa, a modalidade ganha a sigla PWYWpay what you want. Em cidades como Londres a prática é cada vez mais comum, em menu fixo ou ocasional. Entre as opções está o Safe the Date Café, o Fika, em Brick Lane, e o Ziferblat. Enquanto isso, o Mosaics Community Cafe, em Bartow, na Flórida, funciona como pague o quanto quiser e também aceita trocas. Por exemplo, voluntários podem lavar a louça para não pagar nada pela refeição.

Seguindo a mesma linha, ao redor do mundo você ainda encontra: o restaurante De Culinaire Werikplaats em Amsterdã; o Der Wiener Deewan, em Vienao Soul Kitchen, que pertence a Jon Bon Jovi, em Nova Jersey; o Same Cafe, em Colorado; e o Lentil As Anything, em Melbourne. Estes estabelecimentos vivem basicamente de doações para se manter em funcionamento.

pague o quanto quiser

Bom, né? Mas antes de definir um preço, lembre-se: seja justo, não só econômico.

Post por Brunella Nunes
Fotos: divulgação

Para onde viajar
Eu tenhoBudget
e quero viajar porDias
Para onde viajar

1 comentário

Comente

+ Deixe um comentário